Associados reunidos em Santo Augusto querem o afastamento dos atuais diretores da Cotrijuí e nova eleição

Sáb, 06 de abril de 2013

Associados de Santo Augusto, Chiapetta e outros municípios, reunidos na Afucotri de Santo Augusto na manhã desta sexta-feira, 5, querem o afastamento ou renúncia da atual diretoria da Cotrijuí, alegando insegurança frente a crise financeira da Cooperativa e na entrega da soja na modalidade ''armazém geral'. Eles propõem uma nova eleição com a escolha de nova direção e uma comissão transitória para dirigir a Cooperativa até a posse dos novos diretores. Na foto, o presidente Vanderlei Fragoso (C), vice-presidente Paulo Schossler (E) e secretário Ivan André Schowantz (D), atuais diretores da Cotrijuí. Foto: Arquivo Portal Ijuhy.com

Aconteceu na manhã desta sexta-feira, 5, na sede da Afucotri de Santo Augusto uma reunião de associados de Chiapetta, Santo Augusto e outros municípios.

Na pauta estava a discussão de alternativas frente a grave crise em que se encontra a Cotrijuí e num momento que está em andamento a colheita da soja.

Após deliberações, os associados presentes decidiram na reunião elaborar um documento solicitando o “afastamento ou renúncia dos atuais diretores da Cotrijuí”.

Na reunião, os associados ainda escolheram uma “comissão representativa” que se deslocou no período da tarde à Ijuí.

Esta comissão esteve na sede da Cooperativa quando foi recebida por Gilmar Fragoso, atual diretor-superintendente – o presidente Vanderlei Fragoso estava em Porto alegre - quando efetuaram a entrega do documento pedindo o afastamento ou renúncia da atual direção da Cotrijuí.

Os associados que estão pleiteando o afastamento ou renúncia da atual diretoria alegam que estão inseguros com a atual crise financeira da Cotrijuí, o que foi potencializado com a incerteza da entrega da safra à Cooperativa na modalidade “armazém Geral”.

Os associados asseguram que precisam de segurança na entrega da sua produção, exigindo uma solução urgente para a crise.

Por fim, os associados reunidos em Santo Augusto na manhã desta última sexta-feira, propõe que seja estabelecida uma comissão transitória para dirigir a Cotrijuí até a realização de uma nova eleição para escolha de novos diretores.

Comentários

  • Elso Ribeiro Fragoso - Coronel Bicaco (Rio Grande do Sul)
    Enviado Dom, 07 de abril de 2013

    Ninguém melhor que atual diretoria da Cotrijuí  que expôs a real situaçao da empresa com transparência.

     

    E dando segurança aos associados de não serem vítimas, mais uma vez de um calote, assunto que o internauta sabe muito bem ou já esqueceu?

  • Julimar Paulo Crescente - Ijui (Rio Grande do Sul)
    Enviado Sáb, 06 de abril de 2013

    Parabéns para a iniciativa dos associados. O cavalo de batalha da nova diretoria, durante a eleição, era justamente a séria crise financeira que a Cooperativa atravessava. Representavam a solução da crise, na qual eu acreditava.

     

    Agora eleitos, ao invés de arregaçar as mangas e buscar as soluções, limitam-se a apontar culpados e a vender uma imaginem de caos, onde a única saída apresentada seria o pedido de liquidação extrajudicial.

     

    Afinal,  a situação já era de conhecimento dos eleitos, e, se foram surpreendidos com a situação apresentada, a melhor saída é a apresentada por essa comissão.

     

    Sem contar que pagar aos diretores salários maiores que o de prefeitos de capitais, governador do estado e presidente da república é um indicativo que a situação econômica não está sendo levada a sério.

     

    A Cotrijuí tem saída, e a escolha de uma comissão transitória seria a melhor saída, levando em conta o desgaste da atual diretoria.

Poste aqui seu comentário*


Concordo com os termos de comentário*

Termos de Uso dos Comentários*

Seu comentário irá passar por aprovação editorial antes de ser exibido.

Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista.

O teor dos comentários deve ser sensato e moderado. Não publicamos comentários com xingamentos, uso de palavras de baixo calão, ofensas ou que incitem à intolerância ou ao crime.

Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem.

Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e o comentarista que habitualmente as transgredir poderá ter interrompido seu acesso ao link de comentários deste Portal.

O autor do comentário deve ser identificado com nome, sobrenome, cidade de origem e e-mail correto.