Megaoperação 'Game Over' prende líder do tráfico em Ijuí

Qui, 15 de março de 2012

Líder do tráfico, Jorge Luiz Rodrigues Celestino, movimentava mais de R$ 200 mil por trimestre. Foto: Polícia Civil

A Operação 'Game Over' que ocorreu nesta quarta-feira, 14, comandada pela Polícia Civil do Segundo Distrito de Ijuí, frente aos trabalhos do Delegado Bruno Oliveira, numa investigação que teve o início  ano passado,  com o obejtivo de combate ao tráfico de drogas na região.

Os agentes cumpriram 25 mandados de prisão preventiva, 24 de busca e apreensão e quatro mandados internação provisória.

Até o momento 28 pessoas, pertencentes à quadrilha, foram presas, sendo três em flagrante e três famílias detidas por estarem aliadas ao tráfico de drogas.

Com os indivíduos foram apreendidos drogas, dinheiro, veículos, balança de precisão entre outros.

Toda a ação é coordenada pelo delegado Bruno Souza Oliveira, da 2ª Delegacia de Polícia de Ijuí, com a supervisão da delegada Carla Beatriz Oriente Mussi, da 26ª Delegacia de Polícia Regional (DPR).

Os suspeitos que foram detidos e estavam sendo investigados conforme a Polícia Civil são:

-Jorge Luiz Rodrigues Celestino, considerado o "Patrão do Tráfico",

-Jelaine Janete Lorenço,

-Paulo Ricardo Venanci,

-Vilson Rodrigues da Silva,

-M. B. H.(menor),

-Matias Ernesto  Jalmes Abreu,

-Alex Pinto da Rosa,

-Edson Harnold da Silva,

-Silvio Cesar Mayer,

-Jessel Assunção Pires,

-Rafael Lorenço,

-Nair Rodrigues e Silva,

-P. M.(menor),

-Paulo Cesar de Moura,

-Marcia Luciana Rodrigues da Silva,

-Gilmar Carpes Pereira,

-Lidiane Cavalheiro Martens,

-Celina Siede,

-Jonas Azevedo da Silva,

-Tales Venanci,

-Vitor Luis de Oliveira Delfina,

-Michele Alves Pinto,

-P. S. B.(menor),

-Maria de Lurdes Vanaci,

-Gilmar da Siqueira,

-Andersom da Cruz e

-Dagmar dos Santos

Os presos serão encaminhados a Penitenciária Modulada de Ijuí e ficarão a disposição da justiça. Os menores, um foi encaminhado para a CASE de Santo Ângelo e os outros para Porto Alegre.

A Operação Game Over contou com o apoio de Equipes Volantes, Grupamento de Operações Especiais (GOE), Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) e unidade canina, totalizando cerca de 200 policiais e 60 viaturas.

Segundo o delegado Oliveira, entre os presos está o líder do tráfico da região, Jorge Rodrigues Celestino.

Ele foi preso dentro de casa, no bairro Osvaldo Aranha, com crack e cocaína - conhecida como escama de peixe - com alto grau de pureza.

No local também foi apreendido um caderno - que pertencia à filha, de 10 anos, do indivíduo - com anotações de toda a movimentação do tráfico.

A partir da apreensão deste caderno, a Polícia acredita que o homem movimentava muito dinheiro, pois há anotações referentes a grandes valores em pouco intervalo de tempo.

A operação aconteceu nos bairros São Paulo, Osvaldo Aranha, Getúlio Vargas e Jardim.

O repórter Andersom Barbosa do Portal Ijuhy.com acompanhou toda a ação.

Andersom Barbosa - barbosa@ijui.com

Ouça a coletiva dos Delegados:

{mp3}opera----o-game-over-14032012-{/mp3}

Veja o vídeo  da PC e DENARC sobre Megaoperação "Game Over" (Fim de Jogo) que prendeu 27 traficantes em Ijuí:

 

Veja fotos da Operação 'Game Over': (Fotos da Polícia Civil e Andersom Barbosa)


Veja as fotos (Clique nas imagens para ampliá-las)


{gallery}/images/stories/mar-o-2012/galeria31331839458/{/gallery}{gallery}/images/stories/mar-o-2012/galeria31331839854/{/gallery}{gallery}/images/stories/mar-o-2012/galeria31331840282/{/gallery}

Comentários

  • Cristiane Appelt - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 21 de março de 2012

    Parabéns à toda Polícia Civil! Espero que na próxima semana não estejam todos soltos na rua.
  • Diógenes Vargas - São Leopoldo (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 21 de março de 2012

    Parabéns à toda Polícia Civil e a equipe do Delegado Heliomar Franco pela operação. Tá na hora de dar mais valor para polícia gaúcha.
  • Ana Paula Rodrigues - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Seg, 19 de março de 2012

    Parabéns a todos envolvidos nesta operação. Apesar de sabermos que não vão ficar presos muito tempo, já dá para ficarmos, um pouco aliviados, pois sabemos que não acabou, mas que por enquanto nossos filhos, sobrinhos e irmãos estão com menos acesso a estas drogas. Por enquanto, podemos respirar com um pouco mais de alívio! Parabéns ao pessoal do DENARC que se não fosse a atitude deles, nada disso teria sido realizado! Obrigado por ainda conseguirem nos proteger.
  • Marla Reis - Ijui (Rio Grande do Sul)
    Enviado Seg, 19 de março de 2012

    Parabéns pela Mega Operação, queria poder me sentir segura pelos assaltos e furtos que fazem em todo Comércio de Ijuí, de tantos assaltos, como ainda não descobriram estes caras. Queria também que pudessem preender aquele assaltante que entrou no meu apartamento e levou minhas coisas (máquina digital, ferramentas, notebook e até a camiseta do Inter do meu filhinho). Não consigo engolir, pois é doido quando saber quem foi e não podemos fazer nada. Como diz a lei, a pena para furto é miníma. Então, fica a pergunta, pra quem é feita a lei do nosso país, pra pessoas como nós que trabalham para ter as coisas ou para os bandidos que levam nossas coisas sem piedade?
  • Emily Morais - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Sáb, 17 de março de 2012

    Não adianta os policiais realizarem todo este trabalho, fazerem todo este alarme e, a lei ser injusta, e daqui uns dias estarem soltos por aí talvez até fazendo coisas piores.
  • Aline Andreatta Facin - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Sex, 16 de março de 2012

    Sr. Luís Fernando Arbo, louvável sua lembrança às polícias civil, militar e federal. Mas também devemos enaltecer o trabalho dos agentes penitenciários, que diariamente cuidam para que nossa sociedade possa dormir tranquila, assegurando que essas pessoas que foram presas continuem assim (enquanto o Judiciário assim determinar, é claro). Classe essa que nem sempre é lembrada, tampouco remunerada de acordo com a suma importância de seu trabalho.
  • Glberto Natal Maas - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Sex, 16 de março de 2012

    Olá!! Excelente trabalho da Polícia. Mas não podemos ser ingênuos, esses não são os maiores traficantes! São pequenos! Espero que busquem a origem das drogas que chegam na nossa região. Aí tem "peixe grandes" e será que vão chegar neles? Ou vamos se contentar com essas prisões? Amanhã ou depois está tudo do mesmo jeito ou até pior do que está hoje. Atenciosamente. Professor Gilberto Natal Maas.
  • Moacir dos Santos - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    Parabéns para a Polícia Civil pelo trabalho realizado por todos. Que sirva de exemplo a outros que estão esperando por outro trabalho como esse. Não precisamos de pessoas sem serventia como essas na cidade de Ijuí. Populaçao de Ijuí, vamos nos unir contra os assaltos que estão aumentando em nossa cidade. Vamos denunciar ajudando a Polícia Civil.
  • Pedro Oliveira dos Santos - Porto Alegre (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    O Sr. Nelson Korb expressou com muita fidelidade a realidade atual. Policiais comentam que por vezes um mandado demanda semana ou mais para ser expedido, tempo mais que suficiente para que o produto do crime seja praticamente impossível de ser recuperado. Expressam também seu descontentamento, são unânimes ao afirmar que praticamente a totalidade dos quadros da Polícia Civil estão desmotivados, excetuando Delegados, que foram contemplados recentemente com um aumento significativo, podendo chegar no final da carreira a R$ 24.000,00 de salário. Quem perde com isso é a população. Enquanto isso um guarda do Judiciário percebe salário superior a R$ 3.500,00, já um policial civil, do qual é exigido nível superior para ingresso, R$ 2.200,00 (salário bruto).
  • Cesar Sidinei Lopes - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    CADEIA NELES E JOGUEM A CHAVE FORA, QUE É PRA QUANDO VIR O HABEAS CORPUS NÃO TER COMO SOLTAR OS "PASSARINHOS".
  • Diego Albrecht - Itapiranga (Santa Catarina)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    25 mandados de prisão preventiva, 24 de busca e apreensão, 4 de internação provisória, 28 pessoas presas, 200 policiais, 60 viaturas, milhares de reais gastos, tudo isso para que fossem apreendidos TREZENTOS GRAMAS de droga. Enquanto isso, uma operação bem mais "modesta" do POE resultou na apreensão de mais de UM QUILOGRAMA de crack. Definitivamente, enquanto essa mentalidade tacanha em relação à política de drogas permanecer, ainda teremos muita dor de cabeça. E ainda há quem queira atribuir/devolver (mais) poderes às autoridades policiais. Que continue assim, certamente o tráfico de drogas em Ijuí e região sofrerá um abalo significativo.
  • Tiago Avila - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    Excelente trabalho da polícia, Bandido bom, é bandido preso. Agora, também sei que estarão soltos daqui a alguns dias pois nossa lei beneficia este tipo de gente e pune o trabalhador correto.
  • Rafael Silveira - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    Olha... vai ter algum viciado com crise de abstinência em nossa cidade. Mas como a nossa realidade é triste, e as nossas leis injustas, isso vai ser por poucos dias. Porque muitos desses que foram presos, estarão de volta as ruas em pouco tempo. E os que ficarão serão substituídos e o estoque dessas drogas apreendidas será reposto e com certeza voltara tudo ao normal, somente uma questão de tempo. Não estou sendo pessimista mas infelizmente é assim. Se o nosso sistema não fosse tão precário e a "nossa polícia" tão corrupta isto provavelmente não teria tomado um rumo de grandes proporções a qual estamos vivenciando, a ponto de termos que apelar e contar com o trabalho magnífico do DENARC, porque se fomos depender, neste caso, da nossa polícia isto não aconteceria. Quando que a nossa Brigada entraria desta forma naqueles becos. E a ignorância e a liberdade dos traficantes e do imenso número de usuários é tamanha que impressiona qualquer um, até mesmo o policial no momento da apreensão de um traficante e de seus objetos, certamente provenientes do crime.
  • Viviane Leal Wasem - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    Bem que a minha máquina fotográfica podia estar ali naquelas fotos, só pra mim matar a saudade dela. Porque quando arrombaram meu carro e pegaram minhas coisas, não recuperei minha máquina.
  • Rafael Buratti - Caxias do Sul (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    Belo exemplo...porém é legal ver todos as viaturas discretas da civil aí deste modo totalmente desnudas para todo o mundo ver e identificar até a placa?
  • Luciano Scheer - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    Seria muito injusto deixar de destacar a brava atuação da Polícia. Porém, gostaria de compartilhar um texto de Marcos Rolim - jornalista, sociólogo, escritor, professor universitário e consultor. Especialista em segurança pública. "Muito se tem escrito sobre as drogas ilícitas, sobre os efeitos perversos do tráfico de drogas e sua conexão com outros crimes, destacadamente o tráfico de armas. Como regra, entretanto, as abordagens são construídas a partir da moldura do direito penal. Assim, parte-se do pressuposto da ilegalidade e da conseqüente criminalização de usuários e vendedores. Há aqui tantos preconceitos que a matéria transformou-se em um condensado opaco capaz de desafiar a razão pelo conjunto de interdições morais a ela associadas. Penso que devemos enfrentar esses limites lembrando Matutali, escritor holandês muito estimado por Freud, para quem "os que se curvam aos preconceitos do seu tempo agem como eunucos morais". As políticas contra as drogas na América Latina têm seguido os passos da "War on Drugs" proposta pelos EUA. Por esta abordagem, os governos pretendem livrar as sociedades das drogas com medidas especialmente repressivas. Após décadas de experiência, esta política colheu um retumbante fracasso. Mesmo assim, seus seguidores não se cansam de propor doses mais fortes do mesmo remédio com a neurótica repetição de medidas punitivas acompanhadas pelos discursos eleitoreiros de sempre. A maioria dos países europeus tem realizado um movimento oposto. Também na Europa há muitas diferenças e as experiências antípodas são oferecidas pela política holandesa de tolerância, por um lado e pela abordagem repressiva da Suécia, por outro. O modelo holandês - tão criticado em seu início- exerce uma influência cada vez maior como o demonstram as recentes posições discriminalizadoras adotadas por Portugal, Alemanha e Bélgica, notadamente com relação à maconha que possui pelo menos 40 milhões de consumidores na Europa. Os holandeses sustentam que o objetivo de "erradicar as drogas" é simplesmente irreal e que a dependência química deve ser tratada como um problema de saúde pública e não como um caso de polícia. Eles implementaram programas de redução de dano, desenvolveram centros de reabilitação e permitiram a venda em "coffe-shops" de pequenas quantias de maconha. Com isso, operaram uma divisão no mercado entre as drogas leves e as drogas pesadas, desenvolvendo uma repressão seletiva ao tráfico. Imagino que esta experiência encerre verdades básicas que, entre nós, têm sido enterradas pelo discurso moralista dominante. O resultado é a "vegetação vingadora" das quadrilhas de traficantes, dos massacres nas favelas, da superpopulação prisional, da ausência de alternativas de tratamento para os dependentes e da corrupção que atinge a Polícia e se espalha por todas as instâncias do poder. Por estes e outros efeitos, nunca foi tão evidente a necessidade de se mudar os rumos da política de drogas em nosso país. Mas, talvez, essa seja uma sociedade que precise mais da mentira do que da verdade. Talvez a mentira seja, inclusive, nossa "droga" predileta. A droga do poder, por excelência. Talvez. Informações Bibliográficas Conforme a NBR 6023:2000 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), este texto científico publicado em periódico eletrônico deve ser citado da seguinte forma: ROLIM, Marcos. Por uma nova política de drogas. Site do Curso de Direito da UFSM. Santa Maria-RS. Disponível em: . Acesso em: 15.MAR.112
  • André Matias Kaufmann - Anápolis (Goias)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    Ok Sr. Nelson, obrigado pelas explicações. Fica claro que ao invés de evoluirmos nossas leis penais estamos cada vez mais regredindo, vide progressão de pena para crimes hediondos.
  • Haissa Appel - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    Quantas vezes este mesmo já foi preso, e logo depois, está nas ruas novamente? Acho que tá na hora de rever essas leis porcas que estragam o trabalho dos policiais. Põe suas vidas em risco ao efetuarem uma operação de tal porte e se veem obrigados a dividir as ruas, em questão de dias, com os mesmos que prenderam... É Brasil...
  • Aline Schmidtke - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    Só temos a parabenizar à Polícia Civil pela operação.... é uma pena que os governantes não saibam valorizar a grande importância que esta classe tem à sociedade mantendo salários defasados à maioria dos funcionários públicos do estado... fácil é falar que queremos ver outras operações contra assalto ou até quando ficarão presos... a policia fez a sua parte. Agora se a lei não os mantem presos não tem nada haver com a PC. Queremos sim ver outras operações dessas aqui na nossa cidade, mas e os políticos que estão lá enchendo seus bolsos com o nosso dinheiro? será que é possível fazer uma operação dessas também?
  • GEDER NUNES - IJUI (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qui, 15 de março de 2012

    E TEM GENTE QUE AINDA CRITICA!
  • Eliezer Tomé - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Parabéns a todos da Operaçao Game Over.
  • Luis Fernando Arbo - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Foi uma resposta aos que não acreditavam na seriedade da Polícia e dos Órgãos de Segurança do Rio Grande do Sul. A Polícia Civil, Brigada Militar e Polícia Federal devem sempre ser respeitadas.
  • Jenifer Vianna - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Até quando será que ele vai ficar preso? Não dou uma semana prá ele e vai estar de volta com vários carrões... e dominando Ijuí, de novo.
  • Simone Carvalho - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Isso nunca para, é só pagarem fiança e irem embora, infelizmente é assim....
  • Nelson Korb - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    André Kaufmann: Não é o CP de 1940 que são brandas, todos gritam que ele é duro demais, pois ainda foi feito por Getúlio no Estado Novo. As leis que ajudam marginais, diminuíram penas são atuais criadas por partidos esquerdistas. Como essa de querer liberar a maconha... E que usuário de pequena quantidade não pode ser preso... Aí então os traficantes mirins de moto levam pequenas quantias aos usuários, e se pegos alegam consumo próprio. Além das leis penais para marginais serem cada vez mais brandas, pois eles também votam. E teu voto e o meu vale o mesmo que voto de bandido, cujos hoje tem representantes no Congresso. O governo atual mais se tem preocupado com desarmamento de pessoas de bem e gastou nisso uma enorme soma, quando não gasta nem 10% dessa verba com Segurança. E os policiais gaúchos são os mais mal pagos do Brasil enquanto os de Brasília são os mais bem pagos. Além do mais, na Carta de 88 a Polícia perdeu todo o seu poder de polícia... Pois um Delegado que tem a mesma instrução de um Juiz, e ainda tem um ano de Academia, não pode expedir um simples mandado de busca. O que antes de 88 um Comissário, Escrivão, ou Investigador que estivesse respondendo por uma DP fazia...Aliás para efetuar uma busca o Delegado na época em todas as cartas que o Brasil já teve, bastava apenas se identificar como Autoridade Policial e depois lavrar o fato.. Comunicando o havido depois no inquérito ao juiz.. Assim com esses meios a policia podia agir mais rápido... Imagine policial lá no hinterland longe de uma cidade onde tem juiz, andar às vezes, mais de 200 km para obter um mandado. Os legisladores na época se inspiraram no Direito dos USA, onde em cada Delegacia tem um juiz de plantão. Pois o sistema la é bem diferente. E o nosso ainda é o arcaico portugales, cheio de burocracia, duplicidade de inquéritos, um feito pela Policia e o mesmo depois refeito no Judiciário, se gastando dinheiro e tempo..e quem Perde é o cidadão honesto e ganha o bandido... Não vi até hoje nenhum parlamentar levantar sua voz para que essas coisas mudem. devolvendo pelo menos à Polícia o poder que tinha sempre e perdeu em 1988 e cada dia perde mais poderes.
  • Cristiane Mattana - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Parabéns para todos que participaram dessa operação. Espero que continue fazendo isso em todos os bairros, e terminem com o tráfico aqui na cidadede de Ijui. Parabéns!
  • Paola Delfina - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Não posso dizer nada. Mas parabéns à polícia cumpriu seu trabalho com sucesso. Mais espero que esse Celestino não saia tão cedo!!!
  • Eder Lima da Silva - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    PARABÉNS A TODOS OS DA POLÍCIA CIVIL. SÓ ASIM NOS PODEMOS FICAR EM PAZ!!!!
  • Anelise Santos - Ijui (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Muito feliz com o acontecido. Parabéns a todos.
  • Felipe Makoski - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Parabéns pela ação magistral da polícia! Lugar deste indivíduo é na cadeia! Pena que a nossa Lei é para esse tipo de gente, e não para quem trabalha e conquista as coisas com o suor do trabalho! Mais uma vez, parabéns pela execução da operação, bom mesmo seria uma dessas por semana, para quebrar esse sistema do tráfico que acaba com tudo!
  • André Matias Kaufmann - Anápolis (Goias)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Eitâ, há tempos me fui de Ijuí e essa figurinha ainda está nos meios policias. É o Celestino diversificando seus negócios. Primeiro eram os agrotóxicos, agora a droga. Acho que até os pardais da cidade sabem que ele nunca mudou de profissão, esse é bandido profissional, deve até ter cela cativa lá na cadeia de Ijuí. Tudo isso nada mais é do que fruto de nossas arcaicas e brandas leis criminais da década de 40. E não vejo melhoras, vejo um futuro cada vez mais negro...
  • TIAGO SILVA - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    BAHHH O MELHOR DA REPORTAGEM TODA... AQUELA FAIXA EM CIMA DA PORTA DIZ TUDO... POLÍCIA BEM REMUNERADA FUNCIONA.... É ISSO AÍ.
  • Elieser Cavalheiro - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Parabéns à Policia Civil! Polícia na rua e trabalhando é bandido na cadeia. Essa operação vai ficar na história mas podemos repitir. Pelo menos hoje vou dormir trnquilo. Como diz o Datena "cadeia neles". Vão dormir na cadeia.
  • Vine Rosa - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Não se iludem moçada.....cresci vendo o Celestino sendo preso!!! Na semana seguinte, estava ele pela rua com um carrão dando banda.... Não se iludam pessoal...semana que vem ele tá na área!!!
  • Adhara Antunes - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Até que enfim foi preso. Tenho pena das filhas que são minhas amigas, elas não tem culpa de ter o pai que tem... mas e a mulher que também é participante de tudo não vai ir presa? Parabéns policiais, eu vi tudo. Belo comando. Parabéns.
  • Carlos Alberto Soares - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Gostaria de ver uma operação desta contra os locadores de máquinas caça-níqueis.
  • Altamir Bernich - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Parabéns ao comando da polícia e aos policiais envolvidos, estas operações devem ser feitas na maioria dos bairros de Ijuí.
  • Maiara Amaral - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Isso mesmo... vamos acabar com esse tráfico, que só faz as pessoas perderem coisas... até minha cachorrinha roubaram para trocar por droga.. isso é o cúmulo...
  • Gabriel Manhabosco - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Parabéns para os policiais dessa mega operação, tem que fazer sempre, não um dia só.
  • Sady Barbieri - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    QUANTOS DIAS FICARÁ PRESO? ACREDITO QUE SAIRÁ ANTES DA PRÓXIMA CHUVA. ANOTEM PARA NÃO ESQUECEREM. ANTES DA PRÓXIMA CHUVA.
  • Roberto Bones - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Parabéns para a polícia, continuem com o trabalho!!!
  • Nelson Korb - Ijui (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Parabéns a Polícia Civil....Ações desse naipe devem se repetir...
  • Roger Balin - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    PARABÉNS PELA ATITUDE. MAS QUEREMOS VER AGORA A OPERAÇÃO CONTRA ASSALTOS E FURTOS. COMERCIANTES (COMO EU) ESTÃO TIRANDO EMPRÉSTIMO PARA NÃO FECHAR AS PORTAS. DO JEITO QUE ESTA NÃO DÁ MAIS! COMERCIANTES COM MEDO E CLIENTES COM MEDO. NEM DE PORTAS FECHADAS NÃO É SEGURO MAIS! CORTEM O MAL PELA RAIZ!
  • Evandro Soares - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Tá, e as operações contra os assaltos ...quando veremos?
  • Carlos Eduardo Silveira - Ijuí (Rio Grande do Sul)
    Enviado Qua, 14 de março de 2012

    Prenderam Celestino? Não acredito. Achei que isso nunca iria acontecer, haja vista a descrença geral que temos no poder público. Vamos ver até quando... daqui há poucos dias ele estará nas ruas de novo...

Poste aqui seu comentário*


Concordo com os termos de comentário*

Termos de Uso dos Comentários*

Seu comentário irá passar por aprovação editorial antes de ser exibido.

Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista.

O teor dos comentários deve ser sensato e moderado. Não publicamos comentários com xingamentos, uso de palavras de baixo calão, ofensas ou que incitem à intolerância ou ao crime.

Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem.

Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e o comentarista que habitualmente as transgredir poderá ter interrompido seu acesso ao link de comentários deste Portal.

O autor do comentário deve ser identificado com nome, sobrenome, cidade de origem e e-mail correto.